Uma aposta com futuro

Blog Single

Moche LPLOL, a liga portuguesa que reúne o maior talento de League of Legends e faz agora parte do circuito competitivo europeu. Este ano vimos a fasquia ser elevada e como resultado surgiu uma equipa como os Grow Up, uma mistura de jogadores experientes com estreantes e dois dos melhores coaches portugueses para os guiarem ao seu objetivo final. Para sabermos mais desta equipa e do que nos reserva para o 1º split, conversámos com o Nuno “Slayer” Moutinho, suporte dos Grow Up.

 

A GrowUp desde o início da LPLOL que sempre teve equipas a marcar presença na prova, mas não ambicionavam competir pelo primeiro lugar. O que mudou para fazerem uma aposta desta magnitude?
Os UP são uma organização bastante conhecida e antiga, acho que apenas lhes faltava um roster como este para acrescentar à sua grandeza resultados. Com esta equipa vão conseguir resultados mais do que bons, pois vamos ganhar a Moche LPLOL e temos como objetivo ir à European Cup fazer boa figura. Acho que a grande diferença agora é que procuram resultados e apostar forte, em vez de pelo seguro como no passado.

Terá sido o catalisador dessa aposta o acesso direto a uma competição europeia?
Sim, sem dúvida. Este apoio que a Riot está a dar à Moche LPLOL fará com que, não só os UP, mas outras organizações apostem mais no LOL em Portugal.

Por vezes, angariar um grupo de bons jogadores individuais faz disso um bom coletivo. Como é o ambiente na equipa? Será fácil evoluir como equipa, ou haverão alguns desafios?
Acho que é fácil, porque nós temos um ambiente muito bom. Temos lá Fintas a fazer palhaçadas e, às vezes, o Crusher também ajuda, apesar de ele ser mais sério e rígido. No geral temos todos bom sentido de humor, o que ajuda na criação de laços que é importante para uma equipa com estes objetivos. Mas apesar de termos um grande roster, não podemos ser considerados uma super team, pois normalmente esse tipo de equipa tem jogadores individualmente muito bons, mas nós seremos melhores pelo nosso jogo coletivo. Acho que ao longo do tempo seremos uma família como já tive noutros lados, como os White Dragons, Alientech e K1ck.

Slayer na sua antiga equipa nos Playoffs da Moche LPLOL
"Acho que ao longo do tempo seremos uma família como já tive noutros lados..."

Como é ter dois dos melhores coaches portugueses? Qual a dinâmica dos treinos?
São mesmo os dois melhores! São dois coaches um pouco diferentes. Apesar de ambos entenderem bastante do jogo, o Crusher sabe mais pormenorizadamente tudo sobre o LOL, enquanto que o Fintas é muito bom com pessoas e sabe manter o mental dos jogadores num estado saudável e positivo. Juntando os dois fica como que um super-coach.

Quando o roster dos UP foi anunciado, rapidamente se tornou a equipa favorita a subir à Moche LPLOL. Estavam confiantes de o conseguir ou a atenção e expectativa por parte do público criou algum nervosismo?
Acho que não estávamos nervosos. Se não entrássemos na LPLOL acho que nos reformávamos todos. Atendendo que o nosso objetivo é a European Cup, entrar na LPLOL era uma obrigação, apenas um pequeno degrau para chegarmos onde queremos.

Todos já têm alguma experiência no competitivo sendo o Demo o mais verde na scene. Como está a ser a sua adaptação? Alguém que o esteja a acompanhar mais de perto?
Estamos todos a tentar ajuda-lo. É mais uma questão de ele ganhar experiência e entender que o jogo não é como se fosse Solo Queue. Mas mais importante que nós querermos ajudar é o facto de ele querer aprender, e já se notam melhorias dos primeiros treinos para agora.

Que retificaram dos Qualifiers para os Placements?
Continuamos somente a trabalhar e a melhorar. Encarámos as duas fases de igual forma que, na minha opinião, tiveram o mesmo nível qualidade. Tirando os Sharks e o Estoril, o resto das equipas estavam todas ao mesmo nível.

O Estoril revelou-se uma equipa com potencial. O que achaste deles como adversários?
Nos jogos que vi achei que jogaram bastante bem, mas nos jogos contra nós e os Sharks respeitaram-nos demasiado e jogaram a medo. Mas acho que é normal, porque não são jogadores muito experientes, mas certamente que se tivessem mais tempo de jogo tinham causado mais dificuldades aos Sharks, como causaram no primeiro jogo. Acho que são uma boa equipa e de certa forma fiquei com pena que não tivessem conseguido, pois já é a segunda vez seguida que ganham a 2ª divisão e não conseguem subir.

Os sharks alguma vez foram uma ameaça?
Não. Conseguimo-nos adaptar melhor e temos melhores jogadores a nível individual.

O que achas do novo formato de 3 splits da Moche LPLOL e a sua integração no circuito europeu?
Acho bem porque antes tínhamos estes três meses antes da LPLOL sem acontecer nada em Portugal e depois as organizações queriam fazer torneios, e faziam todas ao mesmo tempo, fazendo com que esses 3 a 4 meses estivessem mortos a nível competitivo. Com mais uma split, primeiro é mais dinheiro para os jogadores, e depois há mais competitividade ao longo do ano todo. Relativamente ao acesso de Portugal à European Cup acho muito bom porque, primeiro virão mais jogadores estrangeiros para cá, depois gerará muito mais interesse para as organizações querem investir em equipas de LOL.

Slayer DreamHack Valencia 2016
Slayer na DreamHack Valência 2016 [Fonte da imagem]

Tu já tiveste a oportunidade de competir contra equipas estrangeiras nos qualificadores da CS. Do que vivenciaste achas que há muita discrepância na qualidade das equipas dos diferentes países?
Acho que na altura havia menos que agora. Penso que as equipas espanholas estão num nível superior visto estarem na liga mais próxima da LCS, agora que não há Challenger Series. Mas de resto está tudo mais ou menos ao mesmo nível e Portugal não está assim tão longe, top 3 é um objetivo realista.

Treinar tendo em mente as equipas da Moche LPLOL é o suficiente para o objetivo maior (European Cup), ou sentes que há diferenças no treino e na motivação agora com a hipótese de representar a bandeira portuguesa?
Acho que não, porque antes havia a Challenger Series que era a nossa hipótese de nos mostrarmos lá fora. Eu pelo menos, como estava nos K1ck, o nosso objetivo não era só a LPLOL, era ver se finalmente conseguíamos entrar na CS. A motivação para mim é a mesma e encaro os treinos de igual forma.

Como prevês este split? A supremacia dos K1ck tem prevalecido e foram inclusive fazer um bootcamp lá fora. Os Grow Up vão abanar a competição?
Se não acreditasse que ia estar numa equipa que ia destruir os K1ck, não entrava. Acho que somos os favoritos para os destronar.

Desejoso da primeira jornada na Clickfiel Arena?
Sinceramente pensei que iríamos ter uns adversários mais difíceis. Estava à espera de jogar contra os K1ck ou FTW, mas XD também são um adversário respeitável, apesar de não saber o roster, mas espero que sejam jogadores experientes.

Agradecemos ao Slayer pela disponibilidade de falar connosco que se despediu, pedindo à comunidade para continuar a assistir a Moche LPLOL e a seguir a equipa que os Grow Up, que ainda tem muito para mostrar, agradecendo todo o apoio que têm recebido.

Podem acompanhar o Slayer nas redes sociais pelo Twitter ou no Facebook.
Podem também acompanhar a equipa dos Grow Up no Facebook e no Twitter.

Share this Post: