Um passo de cada vez

Blog Single

Os melhores jogos desta Comic Con 2017 estavam reservados para sábado, dia em que pela primeira vez, a Doxa Gaming teve a oportunidade de defrontar os K1ck Esports Club numa Grande Final, acabando por conquistar o 2º lugar na competição. Fomos conversar com o João “BacaCórnio” Bigas sobre a prestação da equipa, o seu percurso durante esta Moche LPLOL 2017, como também tentar conhecer quais serão os seus planos para 2018.

Olá Baca! Como foi para ti ter a oportunidade de jogar na Grande Final da Comic Con 2017?
Olá! Posso dizer que foi bastante emocionante poder jogar na Grande Final, tendo em conta que foi a primeira vez.

Pela primeira vez a Doxa Gaming conseguiu chegar à última serie de uma Grande Final da LPLOL, depois de no ano anterior terem conquistado o 3º lugar na Liga. O que mudou neste último ano para que este resultado fosse possível?
Sim, de facto, este ano conseguimos um melhor resultado que no ano anterior. Creio que a mudança de roster se revelou positiva, pois ao alterarmos dois jogadores, a equipa manteve-se forte e melhorou ao longo do tempo.

Achas que foi complicado para a equipa adaptar-se ao novo patch com a junção das masteries e das runas, visto que este saiu dias antes?
Não digo que tenha sido fácil, mas acho sempre agradável haverem mudanças, porque na verdade são elas que nos fazem querer aprender mais e nos dão a possibilidade de inovar.

Vocês defrontaram os Electronik Generation no primeiro jogo da Grande Final, em dois jogos relativamente acessíveis para vocês. Achas que esta facilidade se deveu às recentes alterações de roster que a equipa dos EGN sofreu depois dos Playoffs?
Sim. A mudança de roster da equipa dos EGN foi feita pouco tempo antes do evento e, portanto, acredito que a mudança do ADC, por exemplo, tenha sido um pouco precipitada. Além disso, penso que o facto de terem escolhido um jogador virgem no que diz respeito a eventos live (fadeez) pode não ter sido a melhor escolha para eles.

Então achas que se o AD Carry dos EGN tivesse sido o David “Patrao2d” Patrão, teria sido mais complicado para vocês conseguir o 2-0?
Sim. O Patrão é bastante bom e já esteve presente em vários eventos offline. Por outro lado, o fadeez jogou pela primeira vez num grande palco, e ainda podemos constatar que o Patrão tem muita experiência num alto nível competitivo, ao qual o fadeez não estava habituado, pelo facto de jogar noutras ligas em Portugal que não a Moche LPLOL.

Esta vitória contra os EGN fazia então com que fossem defrontar a For The Win OMEN. Quais eram as vossas previsões para este grande jogo? Estavam nervosos?
A nossa previsão sempre foi a vitória e de facto isso aconteceu. E sim, existe sempre aquele fator de nervosismo quando estamos em cima do palco, que obviamente tem vindo a ser reduzido aos poucos.

No primeiro jogo a FTW levou a melhor e conquistou a vitória. Qual era o pensamento da equipa sabendo que precisavam obrigatoriamente de duas vitórias para ganhar a serie?
Bem, o pensamento estava focado em recuperar o folgo e ir de cabeça limpa para os jogos seguintes, tendo em conta os erros feitos na partida anterior.

No 2º jogo tiveste uma excelente prestação de Corki, inclusive acabando o jogo com uma Quadra kill. Porquê a escolha deste champion?
O Corki é um champion bastante engraçado, não só pelo bigode, mas também pelo scaling ridículo que tem e, portanto, é só jogar à volta disso. Quando ganhei a Double Kill nos primeiros minutos da partida, já sabia que era uma questão de tempo até dizimar a equipa adversária, e também pela simples razão do meu coach, o Crusher, não confiar na minha Katarina e portanto obrigar-me a jogar de Corki.

No último jogo a vossa equipa estava bastante atrás no mesmo, inclusive com a base já aberta pelo bot side. Consideras que a falha do Smite no Baron pela FTW, em 2 momentos cruciais do jogo, acabou por fazer com que a vossa equipa desse a volta a este e assim conquistasse o acesso à final contra os K1CK?
Sim. Os Barons foram cruciais, pois deram-nos a possibilidade de voltar ao jogo por 2 vezes.

Achas que os erros da FTW ajudaram a que vocês ganhassem a serie ou consideras que o vosso trabalho de equipa é que foi relevante para o resultado?
Creio que ambos. Acho que o facto de termos mantido a cabeça focada no objetivo e os erros da FTW foram os elementos que contribuíram para a nossa vitória

Pela primeira vez fizeram parte do Bo5 numa Grande Final da Moche LPLOL, conseguindo mesmo ganhar um dos jogos contra os K1CK. O que achas que falta à DOXA para que no próximo ano conquistem finalmente a tão desejada vitória?
Acho que o facto de a equipa ter jogadores estrangeiros contribuiu muito para a comunicação da equipa e, portanto, prevejo uma melhor facilidade em comunicação na equipa e mais emoção dentro de jogo para o futuro.

O que achas que 2018 te reserva? Vamos continuar a poder acompanhar as tuas excelentes prestações na Moche LPLOL?
Quem sabe… [risos] espero que sim porque a Liga para o ano vai aumentar de dimensão e com uma boa equipa sei que iremos chegar mais longe.

O que significa para ti esse novo aumento de dimensão que referiste? Contavas que a Moche LPLOL conseguisse um lugar na nova European Cup?
Muito sinceramente, não contava com isso, sendo uma grande surpresa para todos, penso que desta vez a Moche LPLOL finalmente se esforçou. Este novo aumento acho que finalmente irá dar valor ao que é nacional, e espero que as equipas Portuguesas estejam a postos para esta nova etapa

Alguma mensagem que queiras deixar aos teus seguidores?
O futuro ainda é incerto, por isso gostaria de pedir que continuem a apoiar a DOXA independentemente de para onde quer que eu vá! Digo-vos que os gelados continuam excelentes!! [risos] E claro, se me quiserem apoiar também a mim, estejam também á vontade, pois eu agradeço-vos por isso!

Agradecemos ao Baca pelo interesse demonstrado para a entrevista e desejamos que, onde quer seja que o destino o leve, que 2018 lhe traga as conquistas que ele tanto deseja!

Podem sempre rever os jogos da Grande Final no nosso canal do Youtube.

Podem seguir o Baca no Twitter e no Facebook.

E também a seguir a Doxa Gaming no Twitter e no Facebook.

Share this Post: